O recente aumento no valor do bitcoin tem sido notável, especialmente com o envolvimento cada vez maior de grandes entidades financeiras dos Estados Unidos.

bitcoin

Esse influxo de investimentos bilionários transformou algumas dessas entidades em verdadeiras “baleias” do mercado de criptomoedas, um termo usado para descrever indivíduos ou instituições que possuem quantidades significativas de bitcoin, geralmente mais de 10 mil unidades, o que, dada a atual valorização da moeda digital, representa um investimento substancial.

O protocolo do bitcoin é projetado para limitar o número total de BTCs em circulação a 21 milhões. Até o momento, aproximadamente 19 milhões de BTCs já foram minerados, o que significa que resta apenas uma quantidade limitada para ser criada por meio do processo de mineração.

No entanto, a distribuição atual do bitcoin é complexa e multifacetada:

Bitcoins Perdidos pra sempre:

Uma parte considerável do suprimento de BTCs está perdida permanentemente devido a vários motivos, como pessoas que perderam suas chaves privadas de suas carteiras digitais ou faleceram sem deixar instruções para acessar seus BTCs. Estima-se que mais de 3,15 milhões de bitcoins estão inativos há mais de uma década, e o número real de BTCs perdidos pode ser ainda maior. Uma estimativa conservadora sugere que cerca de 2,4 milhões de bitcoins, ou cerca de 11% do total, estão fora de circulação devido a perdas.

Plataformas de Negociação de Criptomoedas:

As corretoras de criptomoedas atuam como intermediárias para os usuários comprarem, venderem e armazenarem BTCs. Estima-se que essas plataformas possuam aproximadamente 2,3 milhões de bitcoins, representando cerca de 11% do suprimento total da moeda.

Satoshi Nakamoto, o(a) inventor(a) do Bitcoin

O indivíduo desconhecido por trás do BTC detém aproximadamente 1,1 milhão de bitcoins em carteiras originárias de 2009, quando a criptomoeda foi lançada. Essas carteiras permanecem inativas há anos, e a identidade de Satoshi permanece um mistério, assim como sua condição atual, se está vivo ou não.

Se estiver vivo, e se as estimativas forem precisas, isso implicaria que Satoshi Nakamoto estaria entre as 22 pessoas mais ricas do mundo. O criador do bitcoin, quem quer que seja, detém cerca de 5% de todo o suprimento da moeda digital.

Baleias Desconhecidas (ainda a serem minerados):

Há cerca de 80 carteiras que contêm mais de 10.000 bitcoins, e os proprietários dessas carteiras permanecem desconhecidos. Essas “baleias” anônimas controlam aproximadamente 8% de todo o suprimento de bitcoins.

Grandes Instituições Financeiras:

Recentemente, empresas de investimento dos EUA começaram a investir em bitcoins de forma significativa. Estima-se que essas instituições já tenham adquirido cerca de 933.000 bitcoins. A Grayscale é a principal detentora, possuindo cerca de 450.000 bitcoins, seguida por outras gigantes do setor, como BlackRock e Fidelity.

Autoridades Policiais:

As forças policiais em todo o mundo têm apreendido bitcoins em operações contra o crime. Estima-se que cerca de 200.000 bitcoins estejam atualmente sob posse do governo dos EUA, provenientes de diferentes confiscações realizadas em operações policiais.

MicroStrategy (empresa de software)

Os entusiastas do BTC, frequentemente, são representados com fervor em imagens nas mídias sociais, e ninguém personifica isso melhor do que o empresário Michael Saylor.

Em 2020, ele convenceu sua empresa de software corporativo a adquirir bitcoins de forma contínua, celebrando cada aquisição com posts nas redes sociais que rapidamente se disseminam entre os adeptos das criptomoedas.

Atualmente, a MicroStrategy detém aproximadamente 193.000 bitcoins.

Block One (empresa de software de criptomoedas)

Em 2020, o líder da Block One, uma empresa de desenvolvimento de software para criptomoedas, compartilhou em suas redes sociais que a empresa prosseguiu com a aquisição de bitcoins após uma compra inicial de 140.000 moedas. Isso sugere que o total atual possivelmente excede o valor estimado neste contexto. Apesar disso, a empresa não forneceu resposta ao nosso pedido de esclarecimentos por e-mail.

Moedas perdidas durante ataque de hackers

Durante uma série de ataques cibernéticos e incidentes desastrosos, a Mt. Gox, uma das primeiras grandes plataformas de negociação de criptomoedas do mundo, perdeu aproximadamente 850.000 bitcoins em 2011.

De acordo com Mark Hunter, autor de um livro sobre o tema, ainda não há uma compreensão clara do destino das moedas roubadas, mas a teoria mais plausível sugere que a maioria delas tenha sido reintroduzida no mercado pelos criminosos.

Entretanto, permanecem intocados cerca de 80.000 bitcoins em uma carteira que se tornou notória. É improvável que essa reserva seja recuperada ou movimentada. Além disso, aproximadamente 2.600 bitcoins foram acidentalmente e irremediavelmente destruídos durante os eventos caóticos.

Gêmeos Winklevoss (investidores)

A quantidade exata de bitcoins pertencentes aos gêmeos, conhecidos por seu envolvimento na controvérsia em torno da criação do Facebook, não é conhecida. No entanto, em uma entrevista concedida ao jornal The New York Times em 2017, eles afirmaram possuir cerca de 70.000 bitcoins.

Tether (empresa de criptomoeda)

A Tether é uma criptomoeda em si, entretanto, a empresa responsável por sua emissão tem adquirido bitcoins como parte de suas reservas há vários anos. Estima-se que a empresa possua aproximadamente 67.000 bitcoins.

Mineradores de bitcoin

As empresas de mineração de bitcoin mantêm armazéns equipados com computadores poderosos que trabalham incessantemente para verificar transações feitas com a criptomoeda. Como recompensa por seu trabalho, recebem bitcoins em um processo conhecido como mineração.

A prática da mineração de Bitcoin tem sido alvo de controvérsia devido ao seu alto custo ambiental, decorrente da energia necessária para operar os computadores e mantê-los resfriados. Com o passar do tempo, tornou-se progressivamente mais difícil obter sucesso na mineração de Bitcoin, resultando na concentração dessa atividade em algumas grandes empresas.

Embora muitas dessas empresas não sejam de capital aberto, dados de pesquisa da K33 indicam que as oito principais empresas listadas publicamente detêm aproximadamente 40.000 bitcoins.

Tim Draper (investidor)

Em 2014, o investidor norte-americano Tim Draper ganhou destaque ao adquirir 30.000 bitcoins em um leilão promovido pelo governo dos EUA, após a apreensão pela polícia. Na ocasião, ele desembolsou $17 milhões. Embora não tenha revelado a quantidade atual de bitcoins em sua posse, Draper afirmou em uma entrevista ao site Protos em 2022 que não havia vendido nenhuma das moedas adquiridas e que continuava a investir nessa criptomoeda, sugerindo um aumento significativo em sua participação desde então.

Michael Saylor (empreendedor)

Em outubro de 2020, o CEO da Microstrategy revelou em um tweet que detinha 17.700 bitcoins. É razoável supor que desde então sua posse dessa criptomoeda tenha crescido.

Tesla (empresa)

O relatório trimestral mais recente da Tesla, divulgado em 2023, não fez menção a alterações na quantidade de bitcoins detidos pela empresa. Dessa forma, podemos inferir que a Tesla ainda mantém cerca de 9.700 bitcoins. Em 2021, a empresa de Elon Musk chegou a possuir mais de 40.000 bitcoins, porém grande parte foi vendida ao longo dos últimos anos.

Block (empresa de pagamentos)

No relatório mais recente, a Block, uma empresa de pagamentos liderada por Jack Dorsey, o fundador do Twitter, declarou possuir cerca de 8.000 bitcoins.

Peter Thiel (investidor)

Não há uma confirmação exata sobre a quantidade de bitcoins que o bilionário possui, porém, em 2023, sua empresa iniciou a compra da criptomoeda e já desembolsou US$ 100 milhões até o momento.

El Salvador

Nayib Bukele, presidente de El Salvador, demonstra grande entusiasmo pelo bitcoin. Em 2021, iniciou a aquisição da criptomoeda com fundos públicos como parte de um plano de investimento controverso para o país. Embora o número de bitcoins adquiridos por Bukele tenha sido estimado por um pesquisador com base em suas postagens em redes sociais, não existem registros públicos oficiais sobre a quantidade exata de bitcoins já comprados pelo país ou o valor pago por eles.

Outros Detentores:

Além das categorias mencionadas, existem outros detentores de bitcoins, incluindo empresas de tecnologia, investidores individuais e até mesmo países, como El Salvador, que recentemente adotou o bitcoin como moeda de curso legal e possui bitcoins em suas reservas.

A distribuição diversificada do bitcoin entre várias entidades é um fenômeno que ilustra vividamente o crescente interesse e adoção dessa criptomoeda em uma ampla gama de setores da economia global. À medida que mais empresas, investidores e até mesmo governos começam a reconhecer o potencial do bitcoin e das criptomoedas em geral, é natural que a propriedade do bitcoin se torne mais fragmentada e distribuída. Isso não só demonstra a descentralização inerente ao sistema das criptomoedas, mas também reflete a confiança crescente na sua capacidade de transformar os paradigmas financeiros tradicionais.

Essa complexidade na propriedade do bitcoin também destaca os desafios e as oportunidades únicas apresentadas pelo mercado de criptomoedas. Por um lado, a natureza descentralizada do bitcoin pode tornar a gestão e a regulamentação mais complexas, exigindo um esforço colaborativo entre os governos e as entidades reguladoras para garantir um ambiente seguro e justo para os usuários. Por outro lado, essa distribuição diversificada também oferece oportunidades para a inovação e o crescimento, à medida que novos participantes entram no mercado e contribuem para a sua diversidade e resiliência.

Em resumo, a distribuição ampla e diversificada do bitcoin entre várias entidades não apenas reflete o seu crescente reconhecimento e adoção, mas também ressalta os desafios e as oportunidades únicas apresentadas pelo mercado de criptomoedas em constante evolução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • bitcoinBitcoin (BTC) $ 64,890.00
  • ethereumEthereum (ETH) $ 3,147.37
  • tetherTether (USDT) $ 1.00
  • bnbBNB (BNB) $ 573.74
  • solanaSolana (SOL) $ 149.03
  • usd-coinUSDC (USDC) $ 1.00
  • staked-etherLido Staked Ether (STETH) $ 3,145.52
  • xrpXRP (XRP) $ 0.524805
  • dogecoinDogecoin (DOGE) $ 0.158933
  • the-open-networkToncoin (TON) $ 6.11
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.496905
  • shiba-inuShiba Inu (SHIB) $ 0.000026
  • avalanche-2Avalanche (AVAX) $ 36.92
  • wrapped-bitcoinWrapped Bitcoin (WBTC) $ 65,005.00
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 505.95
  • tronTRON (TRX) $ 0.110632
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 7.09
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 14.75
  • internet-computerInternet Computer (ICP) $ 15.28
  • matic-networkPolygon (MATIC) $ 0.714569
  • nearNEAR Protocol (NEAR) $ 6.19
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 84.02
  • uniswapUniswap (UNI) $ 7.69
  • leo-tokenLEO Token (LEO) $ 5.75
  • daiDai (DAI) $ 1.00
  • aptosAptos (APT) $ 9.90
  • ethereum-classicEthereum Classic (ETC) $ 27.52
  • blockstackStacks (STX) $ 2.77
  • mantleMantle (MNT) $ 1.18
  • first-digital-usdFirst Digital USD (FDUSD) $ 0.998621
  • filecoinFilecoin (FIL) $ 6.50
  • crypto-com-chainCronos (CRO) $ 0.128641
  • render-tokenRender (RNDR) $ 8.86
  • cosmosCosmos Hub (ATOM) $ 8.63
  • okbOKB (OKB) $ 55.10
  • stellarStellar (XLM) $ 0.113827
  • hedera-hashgraphHedera (HBAR) $ 0.089066
  • renzo-restaked-ethRenzo Restaked ETH (EZETH) $ 3,180.88
  • arbitrumArbitrum (ARB) $ 1.19
  • immutable-xImmutable (IMX) $ 2.15
  • bittensorBittensor (TAO) $ 462.37
  • vechainVeChain (VET) $ 0.041935
  • dogwifcoindogwifhat (WIF) $ 2.99
  • makerMaker (MKR) $ 3,055.90
  • kaspaKaspa (KAS) $ 0.116711
  • the-graphThe Graph (GRT) $ 0.280712
  • injective-protocolInjective (INJ) $ 28.48
  • optimismOptimism (OP) $ 2.44
  • fetch-aiFetch.ai (FET) $ 2.41
  • pepePepe (PEPE) $ 0.000006